O médico nefrologista trabalha com pessoas portadoras de doenças renais, e numa unidade de diálise é ele quem faz o primeiro atendimento ao paciente que procura tratar-se. Inicialmente, o médico nefrologista faz uma entrevista, um exame físico e reúne os exames necessários para esclarecer a condição do paciente. Feito isso, é definido um plano de acompanhamento que tentará preservar a função renal quando possível, manter controladas as eventuais complicações decorrentes da doença renal e quando necessário organizar o tratamento com diálise ou transplante renal.

Para muitas destas etapas, o médico contará com a participação de outros profissionais como enfermeiros, nutricionistas, assistentes sociais e psicólogos.

Os médicos nefrologistas do IDR trabalham em conjunto ainda para supervisionar o tratamento dialítico dos pacientes, desde o início de cada sessão de diálise até o seu término, quando o paciente é liberado para sua casa. Como podem ocorrer necessidades durante o tratamento de hemodiálise, o médico está sempre disponível para resolvê-las. Além disso, há um trabalho constante em revisar a rotina médica mensal dos pacientes, ou seja, formular o plano terapêutico de cada paciente com base no que o paciente está sentindo, em seus exames e no plano traçado para ele (como por exemplo, fazer ou não um transplante renal).

O médico nefrologista participa ainda do aconselhamento do paciente no que diz respeito ao melhor tratamento dialítico e quanto à perspectiva de recuperação da função renal (quando existente) e de transplante (quando indicado). Para isso, encaminha os exames, as avaliações e os tratamentos necessários para que se obtenha o melhor resultado possível para o paciente.

O foco da atuação do médico nefrologista é enfim dar o melhor atendimento ao paciente com doença renal, capacitando-o a preservar a saúde e ter uma vida adaptada às suas expectativas de convívio familiar, social e profissional.

 

Nossa equipe