Dia Mundial do Rim

Escrito por idrpoa em 13/04/15

Ter uma alimentação saudável, evitando o sedentarismo, o sobrepeso e a obesidade, fazer exercícios físicos e evitar o uso abusivo e prolongado de substâncias com efeito tóxico nos rins. Essas são algumas providências que as pessoas devem tomar para prevenir doenças renais que estão sendo salientadas na ação a que está sendo realizada pelo Hospital Divina Providência e o Instituto de Doenças Renais (IDR), no 2º Piso (próximo à Praça de Alimentação) do Shopping Praia de Belas. O evento se iniciou às das 10h e vai até às 22h de hoje.  Beber muita água e fugir do tabagismo e do consumo de bebidas alcoólicas, também ajuda à saúde renal.

O nefrologista do IDR, Dr. Dirceu Reis da Silva, explica que o Dia Mundial do Rim, promovido mundialmente na segunda semana de março, em 2015 tem como tema “Rins Saudáveis”. “Em nossa ação estamos distribuindo folders sobre doenças renais e contamos com a presença de uma equipe multidisciplinar de saúde que faz a medição de glicemia e pressão arterial, dá orientações nutricionais e faz esclarecimentos sobre o tema, visando à prevenção e o diagnóstico precoce das doenças renais”.  O grupo é formado por um médico e uma enfermeira nefrologistas, técnico de enfermagem, nutricionista, assistente social e psicóloga.

Ainda conforme o Dr. Dirceu, medidas simples como as citadas podem evitar o desenvolvimento de hipertensão arterial e o diabetes, doenças que têm consequências diretas no funcionamento dos rins. “Em pessoas predispostas a doenças renais – ou seja, com alteração de exames laboratoriais simples, como a Creatinina e o Exame Comum de Urina – há a recomendação de se evitar o excesso de sal e de proteínas”, relata. Uma curiosidade informada pelo nefrologista é que, pessoas com doença renal grave – que fazem diálise ou estão em risco iminente de fazê-la – não devem comer carambola, uma fruta com possibilidades de causar quadros neurológicos tóxicos e potencialmente fatais.

O médico do IDR acrescenta que os cálculos renais ocorrem em qualquer idade, mas são mais frequentes na idade produtiva, e sua importância social é relacionada exatamente aos dias perdidos de escolaridade e trabalho, de forte impacto na vida das pessoas. “As infecções urinárias são mais frequentes nas mulheres, mas ocorrem tanto na infância – quando podem ser graves o suficiente para causar cicatrizes renais e mesmo doença renal crônica – quanto na idade avançada – quando podem gerar quadros graves relacionados a doenças obstrutivas e ao estado geral mais vulnerável do idoso”.

 

Dia Mundial do Rim

Escrito por idrpoa em 24/03/14

O Instituto de Doenças Renais (IDR) do Hospital Divina Providência realizou, pelo quinto ano consecutivo, uma ação de esclarecimentos e alerta sobre as doenças renais. O evento aconteceu dia 13 de março, das 9h às 11h e das 14h às 16h no saguão do andar térreo do Hospital, com enfermeiras e nutricionistas disponíveis para medição de pressão, orientação sobre os cuidados para evitar doenças renais, e dicas para uma alimentação mais saudável, além de medição do IMC (Índice de Massa Corpórea).

Hoje, uma em cada dez pessoas no mundo sofre de Doenças Renais Crônicas em sua maioria idosos. A dona de casa, Jaqueline Carvalho, de 50 anos, foi atendida pela equipe do evento. Mediu a pressão e tirou algumas dúvidas pois já tem um caso de doença renal na família. “Esse tipo de atendimento é essencial para todas as pessoas, principalmente para quem não tem recursos e não faz exames periódicos. Eu estou com a pressão alta e nem sabia.”

“…o uso de medicamentos muito fortes e infecção constante nos rins pode levar à Insuficiência Renal Crônica”.

Dia Mundial do Rim

Dia Mundial do Rim

A enfermeira Selma Bolacel conta que o primeiro evento pelo Dia Mundial do Rim foi realizado pelo IDR em 2009. Na ocasião, foi apresentado o tema em uma palestra para os funcionários do Divina. Nos três anos seguintes as ações aconteceram na Estratégia de Saúde da Família Nossa Senhora de Belém. Em 2014, foi escolhido o saguão do térreo do Hospital, pela maior abrangência de público e pela estrutura oferecida.

“A Doença Renal pode ser causada principalmente por hipertensão, diabetes, doenças autoimunes, rim policístico e fatores genéticos”, explica Selma. Ainda segundo a enfermeira, o uso de medicamentos muito fortes e infecção constante nos rins pode levar à Insuficiência Renal Crônica. As ações do Dia Internacional do Rim acontecem anualmente, geralmente na segunda semana de março, em todo o mundo.

Dia Mundial do Rim

Dia Mundial do Rim

Novo transplante!

Escrito por idrpoa em 27/09/13

Em setembro tivemos mais um transplante!

 

Ainda não terminamos o ano e já temos CINCO pacientes que fizeram transplantes em 2013.

 

Parabéns para a equipe e muita saúde e felicidade para nossos pacientes!

Transplantes

Escrito por idrpoa em 25/04/13

É com muito orgulho que a equipe do IDR informa que na última semana tivemos TRÊS pacientes que fizeram transplante dos rins.

Nosso desejo para que eles sejam muito felizes nessa nova etapa!

 

Enquanto isso vamos aprender um pouco mais sobre o transplante? Segue alguma infomações do site da Baxter da américa latina:  http://www.latinoamerica.baxter.com/brasil/pacientes/doencas/transplantes.html

 

Como o transplante afeta seu estilo de vida?

     Após seu transplante, você terá muito poucas restrições alimentares. Entretanto, ainda assim é importante que você mantenha uma dieta saudável e balanceada. Com a aprovação de seu médico, você poderá participar da maioria dos esportes e viajar livremente. Embora você possa se sentir bem após o transplante de rim, ainda será muito importante consultar-se com seu médico regularmente e tomar os medicamentos conforme prescritos.

Vantagens:

  • É o mais próximo de ter seus próprios rins
  • Não precisa de diálise depois que os rins começam a funcionar
  • Vida mais longa do que com diálise
  • Menos fluidos e restrições alimentares
  • Sentir-se mais saudável e ter mais energia
  • Trabalhar em período integral sem se preocupar com a agenda da diálise

Desvantagens:

  • Ansiedade na espera de um rim compatível
  • Riscos associados com cirurgias de grande porte
  • Risco de rejeição – seu transplante pode não durar a vida toda
  • Necessidade de medicamentos diários – que podem provocar efeitos colaterais
  • Suscetibilidade a infecções
  • Possíveis alterações na sua aparência devido aos efeitos colaterais dos medicamentos